Comportamento

Sobre os três desejos

A fita do Bonfim partiu. Como pássaro liberto. Eu, amparo do tempo, observei. Com a canela descoberta e sem certeza do chão. Porque ela foi embora para dizer que amores serão sempre amáveis. E que amor bom é amor maduro – tempo certo de comer. Amor que nos põe em primeiro lugar. Silencioso e leve. E depois disso, tem aquela outra coisa. Saúde é cuidado. Alimento é remédio. Dinheiro é energia. Sucesso é só um monte de gente que acredita com você no que você acredita. Mas tem que acreditar mesmo. Porque a fita partiu. Quero dizer, o tempo deu lugar para a nudez num dia de coincidência. E no outro, Bianca chegou. Para renovar a energia baiana, que não é mais acoplada: é só. Relembrei a tatuagem do lado esquerdo do peito, como quem renova os votos consigo mesma e, consequentemente, com os outros. Ana e Laura, obrigada pela coragem de ser diferente disso. Ela partiu com a certeza da vulnerabilidade como escolha. E eu entendi que não tem jeito pros desejos. Vai lá e faz. Desejo bom é movimento. Não dá pra parar, apesar dos respiros. O tempo não me espera mais. Nem eu a ele. Ê, belezinha. Cristiano que disse enquanto pegava no meu pé e eu morria de rir da rua. Antes eu ria com Juliana segurando os livros que diziam o que a gente dizia sentir. Sustenta, menina. Aceito o que pedi. Deixo ir.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s