Poética

Um ano, uma palavra

Gosto das listas. Gosto das metas. Gosto de definir prioridades mês a mês. Gosto de pesquisar cursos, de fazer cursos, de trabalhar. Gosto de agenda, apesar da bagunça para conseguir mantê-la em dia. Gosto de pular sete ondas ou comer sete uvas. Mas gosto muito da escolha de uma palavra-guia. Aquela palavra que eu recorro para lembrar por que estou aqui e o que quero melhorar exatamente nessa época da minha vida. Além do que dizem os búzios, a astrologia, meu chefe ou minha mãe. O que eu quero nesse ano?

Em 2017, minha palavra foi mergulho. Enfiei-me dentro de mim de um jeito quase egoísta. Por que eu tentei tanto – durante muito tempo – assumir formas que não são minhas? Como aquela velha história de que peixe não voa. Precisei ganhar força no isolamento, eliminar as fraquezas com os golpes, erradicar lamentações, aguçar a intuição. Melhorar o poder de observação e de visão. Expandir e usar os 5 sentidos. Para isso, não sabia que eu precisaria fechar os olhos muitas vezes. E não esquecer de respirar.

Li, assisti, meditei, amei, trabalhei. Quem sou? O que quero? O que preciso fazer pra isso? O trabalho veio para colocar em prova os ensinamentos. Alma não reage ao gelo, mas ao calor. Eu, tão terrena e acadêmica, entendi o recado. É a época do fazer. Fazer alinhado à consciência de estar presente por mim e pelos outros. Por isso, resolvo me mexer. Sustentar o movimento – que não para. E se para, a gente morre. E se morre, que morramos o suficiente para recuperar o ar, descanso necessário – aquele do isolamento – e voltar melhor.

Então, o novo ano se aproxima. Depois de um 2017 desses. Um ano em que as mulheres resolveram dizer não, apesar da guerra de palavras de grandes políticos preconceituosos, insensíveis e intolerantes. E, também, apesar dos relacionamentos abusivos. Um ano em que buscamos paz e força, apesar das tempestades invadirem o mundo. Um ano em que a ficção chegou mais perto da realidade (com personagens mais parecidos com a gente: gays, trans, mulheres fortes, protagonistas negras etc), apesar das ameaças extremistas. Um ano de doações, apesar da fome. Um ano de mergulho, apesar do fogo.

Para 2018, desejo cuidado. Cuidado com o que  fala, e com o que faz. Cuidado com o alinhamento de mente, corpo e alma. Cuidado com o medo que paralisa. Cuidado com a curiosidade. Cuidado com o que vê – e o que faz com isso. Cuidado com o que sabe. Cuidado com a responsabilidade emocional. Cuidado com quem não se encaixa – e com a imposição. Cuidado com o movimento. Cuidado com a atenção, com a intenção, com o pensamento. Cuidado com os pontos ou a falta deles. Cuidado com quem está do seu lado. Cuidado com quem te valoriza. Cuidado com seu corpo. Cuidado com a ilusão e com as expectativas. Cuidado com o que deseja.

Além de um cuidado atencioso, desejo sobretudo um cuidado ativo. Do verbo cuidar.  Um cuidado imperativo. Cuide da verdade, da natureza, das pessoas. Doe seu corpo, seu tempo e suas palavras. Realize com dedicação. Cuide da sua casa, do que você tem. Cuide da sua família e dos seus amigos. Passe adiante o que não quer mais. Passe adiante o conhecimento. Cuide do lixo. Cuide da sua saúde, da sua aparência. Proteja-se de quem não quer compartilhar. Preocupe-se, interesse-se, repare, regue, acompanhe o crescimento. Esteja, enquanto é.

2 respostas »

  1. Gostei muito do seu texto, embora me fez sentir uma sensação de tristeza, entendo quando dizes sobre o cuidado, mas aqui no fundo desse coração feminino, sinto que o excesso de cuidado nos rouba a liberdade, essa eterna vigilância que não passa, a liberdade já nos é tão cara, .Obrigada. Um abraço fraterno!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s