Música

Rock in Rio: Axl e o tempo

Vou começar esse texto com Elis Regina: “Os nossos ídolos ainda são os mesmos e as aparências não enganam não, você diz que depois deles, não apareceu mais ninguém…” e lalala acho que quem me conhece, um pouco que seja, sabe da minha paixão pela MPB. Paixão declarada e exacerbada. Dessas que gritam e não deixam dúvidas. Porém, tenho quase como convicção que as paixões que calam falam mais alto ao coração, não é não, Lulu Santos? Eu concordo. As paixões veladas são as mais angustiantes, intensas, sofridas. E eu tenho essa paixão reclusa pelo rock. Existe uma roqueira fervorosa dentro de mim. Tenho um irmão roqueiro, bem heavy metal mesmo, e cresci entre solos de guitarras, homens de preto com cabelos enormes e berros poderosos e clipes com caveiras e afins. Eu sempre gostei. Mas não dava muito o braço a torcer para fazer o papel de irmã caçula que implica com o mais velho e que não segue os passos do mandão. Não deu certo. Segui sorrateiramente, as sombras para não ser vista. Escutando no iPod em volume baixo e controlando a cabeça para não me entregar com o vai e vem do pescoço, característico e instintivo. Com a chegada do Rock in Rio meus sentimentos sempre afloraram. Não tem como perder a chance. Guns n’ Roses é a banda da minha adolescência e eu veria Axl Rose na minha frente. E vi. Uma vez, duas, três, lá vamos para a quarta. Vi um Axl mais velho – óbvio – mas vi o Axl Rose na minha frente. Mesmo antes do show, choviam críticas ao cantor. Desafinado, gordo, chato, estrela. Entendo quem criticou. Ver um grande ídolo como Axl Rose envelhecer… dói. Dói fundo. Ídolos como Axl Rose deveriam ser imunes a essa coisa impiedosa chamada tempo. Por que raios ele tem que passar pra todo mundo, não é mesmo? Alguns selecionados, de grande talento e que arrebanham multidões deveriam ser poupados. Eu assino embaixo. Axl deveria ter a voz regada a vinagre e maçã pra sempre, pra alcançar os agudos únicos. Deveria ter o corpo esbelto e usar a famosa bermuda de lycra para agitar corações e hormônios femininos. Afinal, a bandana e a dança com o pedestal do microfone ainda estão lá. É realmente uma pena. O desmerecimento a apresentação do Axl é a melhor das críticas. É admitir que ídolos como ele não nascem todo dia, é o melhor elogio. Contamos em uma mão as grandes bandas que ainda são capazes de, com alguma dignidade, se apresentar em um grande Festival. E mais, fechar um festival. E mais, segurar um grande público até às 4h da manhã, exaustos depois de 3 shows de rock! Ufa! Realmente, haja fôlego, Axl. Contamos ainda em dois, um, quiçá nenhum dedo, quantas bandas de hoje chegarão a esse patamar. Não me decepcionei um segundo com o líder do Guns. É o Axl. Não se pode apagar toda uma história por um acorde que não se alcança como há 20 anos. Você será o mesmo daqui há 20 anos? Eu não serei a mesma depois de ver o show de mais de 3 horas de Axl Rose. De perceber que mesmo depois de muito tempo, ter paixão pelo que se faz contagia, arrepia e é o suficiente para continuar brilhando e tendo sucesso. Espero que em 2019 Axl volte e estarei novamente na grade, me emocionando de ter a oportunidade de ver uma lenda de perto, de novo e mais uma vez, lenda dessas que as pessoas torcem para que vençam o tempo, para nos mostrar que não somos tão mortais assim. Ora pois, nós somos. Afinal, se eles, que são eles, envelhecem e morrem, o que será de nós? Comecei com a MPB de Elis e termino com o rock da Pitty: “Eu fui matando os meus heróis, aos poucos, como se já não tivesse mais nenhuma lição para aprender…”. Aprendo com Axl, aprendo com o tempo. Pronta para viver e deixar morrer.

Categorias:Música

Marcado como:,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s