Arte

Mostra Giramundo: a reinvenção do teatro de bonecos

IMG_7215

As marionetes ou bonecos articulados por vezes passam uma imagem pejorativa de manipulação. Utilizada em diversos videoclipes, charges e desenhos para ilustrar de forma negativa a movimentação involuntária por uma entidade superior, a arte do teatro de bonecos se reinventa nesse novo século para manter viva a magia meticulosa dos brinquedos vivos. A “mostra mundo giramundo”, em cartaz até o dia 27 de agosto no Centro Cultural da Caixa do Rio de Janeiro, é uma possibilidade de entendimento e conhecimento da história desse grupo fundando em 1970. Mais do que os fantásticos – e sim, às vezes assustadores – bonecos expostos, a mostra traz informações surpreendentes sobre a concepção e montagem das peças.

O grupo, criado pelos artistas plásticos Álvaro Apocalypse, Tereza Veloso e Madu, tem origem universitária, com a contribuição e formação de cenógrafos, construtores, figurinistas, iluminadores e marionetistas. A ideia da criação de bonecos articulados surge pela dificuldade técnica e econômica de produzir desenhos animados, o verdadeiro desejo de um dos fundadores, Álvaro. Desde então, são mais de quatro décadas de trabalho, com 34 espetáculos teatrais montados e um acervo de aproximadamente 1500 bonecos e objetos de cena.

 

Além da atenção plástica aos detalhes e aos múltiplos movimentos que cada boneco é capaz de produzir, a importância didática do grupo é incontestável. Com especial afeição à cultura brasileira, os espetáculos retratam a rica heterogeneidade dos personagens da história do país: há bichos, bailarinas, soldados, artistas, santos, dragões, fadas e tudo e além do que nossa imaginação pode criar e nosso folclore inventa.

O Giramundo difunde a arte das marionetes através do projeto educativo “Baú de Ossos”, onde todo o processo técnico é ensinado, desde o desenho antes da construção até a anatomia e volume dos bonecos, com todos os mecanismos de articulação e revestimentos que conferem humanidade à cada peça. Na mostra é possível acompanhar um pouco todo esse passo a passo.

Se o grupo nasce pela dificuldade de se produzir desenho animado, com o passar do tempo e com sua história já consolidada, os antigos sonhos veem à tona e se realizam. A partir dos anos 2000, bonecos e vídeos animações se misturam e montagens em stop motion começam a fazer parte do repertório da companhia. Sempre mais importante que o próprio boneco, a animação é o fim para o grupo que acredita no lúdico do movimento para ensinar, entreter e encantar. A linguagem cinética ao alcance das mãos. Deixemo-nos manipular.

 

 

Serviço:

Mostra Mundo giramundo

Caixa Cultural do Rio  – até 27 de agosto.

Entrada Gratuita.

Categorias:Arte

Tagged as:

1 reply »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s